Blog

BATISMO INFANTIL – UMA DOUTRINA PECULIAR AOS PRESBITERIANOS

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

 

            O Novo Testamento

           O que o Novo Testamento tem a nos ensinar sobre este assunto? Os anti-pedobatistas dizem que para uma pessoa ser batizada é necessário crer.

E citam Marcos 16.15-16. O ato de crer precede o de batizar, e assim, as crianças não podem crer, logo, não devem ser batizadas. Essa é uma conclusão dos anti-pedobatistas, todavia, vejamos o que diz o texto: “quem crer e for batizado será salvo” – esta declaração é correta, mas dizer que isso invalida o batismo de bêbes é um absurdo, pois, os nossos oponentes não leram o resto do versículo que diz: “porem, quem não crer está condenado” – isto significa que para ser salva a criança precisa crer, e ela não crer, logo, ela está condenada.

Se o batismo é símbolo da fé, então como entender Romanos 4.11. A circuncisão é vista como o símbolo da fé que Abraão teve, e este símbolo foi aplicado aos bêbes do V.T, logo, a criança deve ser batizada. O batismo é o cumprimento da circuncisão.
             Paulo no N.T. diz que o “batismo” é a “circuncisão de Cristo” Colossenses 2.11-12. O apóstolo Pedro fala do batismo de criança quando proclama sobre Cristo em Atos 2.38-39 – A palavra grega usada aqui é teknia (teknia) que significa “criancinhas” filhos pequeninos, crianças de peito.Ele diz isso porque sabe que Deus continua agindo como família ao longo da história redentiva do povo do pacto. E, assim entendemos porque Paulo diz que os filhos dos crentes na igreja são santos em 1 Corintios 7.14. Há também o batismo de famílias inteiras registradas nas páginas do N.T. em Atos. 11.14,44-48; 16.14-15 e 31.
 

               Rev. George A. Canêlhas

Rua Roma, 465 - Lapa São Paulo-SP

  • Email: iplapa@uol.com.br
  • Telefone: (11) 3853-2586

Instagram

Facebook

Igreja Presbiteriana da Lapa © Copyright 2017 . Todos os Direitos reservados Desenvolvido por Ridley Mota

Pesquisar